Oração pelas famílias


Olá, alpinista!

Nesse momento de pandemia bem mais duradoura do que muitos esperavam, vivemos um momento impactante com nossas famílias. Seja por aqueles que estão longe e incapacitados de ver quem mais amam, ou seja por aqueles que estão convivendo de maneira tão mais intensa com suas famílias. O cotidiano de obrigações e afazeres tantas vezes distanciam os pais dos filhos, e nesse momento percebemos o quanto é importante a união. O indubitável é que essa instituição pode trazer muita força para enfrentarmos o dia a dia que tantas vezes está sendo cercado de incertezas e medo. Por isso, o Papa Francisco no início desse mês de julho, pediu que voltássemos nossas orações para as famílias:

A Igreja tem que animar e estar ao lado das famílias,

ajudando-as a descobrir caminhos que lhe permitam

superar todas estas dificuldades.

Rezemos para que as famílias no mundo de hoje

sejam acompanhadas com amor, respeito e conselho.


Diante desse tema, é inevitável refletir e nos espelhar na própria Sagrada Família, o exemplo perfeito do próprio Jesus Cristo, que fez questão de vir ao mundo em uma família para nos mostrar a importância que ela tem. Ele nos ensina que não existe um modelo certo de família, diante de Maria, uma mãe que aceita, sem nenhum planejamento, um desafio de gerar e criar o filho, que é o filho de Deus; e de José, um pai que acredita e acolhe Maria como sua esposa e o seu filho concebido pelo Espírito Santo. A Sagrada Família nos ensina de forma muito clara que o mais importante na família é o amor, que é a presença do próprio Deus, a Honra aos pais (Eclo 3, 3 – 6) e a fé: Maria, José e Jesus oram, participaram de peregrinação e vivem uma vida ativa na Igreja.

Então, para fazermos nossa oração segundo o desejo do papa, convido você a refletir um pouco mais a Oração pela Família, de padre Zezinho:


Que nenhuma família comece em qualquer de repente; Que nenhuma família termine por falta de amor – Toda família é fruto do planejamento de Deus, seja ela sonhada por anos ou por um só dia pelos pais, a própria Maria não planejava conceber o filho de Deus naquele momento, ela não havia se casado ainda e não esperava engravidar, mas Deus já sabia de tudo, e a base da família deve ser sempre em Deus. A falta do amor é a falta do próprio Deus, do perdão e compreensão, se a família não tiver o amor como seu alicerce, é muito mais difícil sua harmonia. Que possamos compreender os planos de Deus para nossas famílias.


Que o casal seja um para o outro de corpo e de mente; E que nada no mundo separe um casal sonhador – O casal em si já é a família, e essa família é uma só unidade, que precisa estar em sincronia entre si, amar o outro por completo, pois o amor é o elo de fortalecimento para que se mantenham unidos. Que possamos ter Deus sendo o próprio amor que une nossas famílias.