Entrevista: Cesinha


1. Fale um pouco sobre a sua história no Movimento: Como entrou no Movimento? Quando fez encontro? Fez o encontro de que paróquia?

Já coordenou o Movimento? Quando? Quando se tornou Conselheiro?


Entrei no movimento em 2008, fiz a 15ª Master em Salvador - SIM (Serviço, Igreja e Missão). Como a master não era dividida por paróquias como atualmente e as reuniões eram no CCP na Pituba, acabava frequentando a Pituba mesmo.


Na época eram três coordenadores de zonal, e em janeiro de 2009 um dos coordenadores precisou sair da coordenação, pois não iria mais morar em Salvador, então me convidaram para coordenar o zonal junto com Conso e Ester, convite que foi aceito. Depois trabalhei na 16ª Master e continuei na coordenação junto com Elisinha e Gabriel e fiquei até meados de 2010, quando houve o encontro seguinte que como de costume há a troca dos coordenadores de zonal. Em 2009 também entrei no PAZ, o qual coordenei de 2010 (após sair da coordenação do zonal) até o final de 2012. Minhas parceiras de coordenação do PAZ foram Cissa e Clari. Fiquei no PAZ até 2013, pois no ano seguinte iria assumir a coordenação geral do movimento.


Em maio de 2010 entrei no GC e fiquei até o final do ano de 2016. No biênio 2014/2015 coordenei o movimento juntamente com Jorginho e Pams, respectivamente, que se tornaram grandes amigos meus. Assim sendo, me tornei conselheiro a partir de 2016. Outro projeto que participei foi o PO, no ano de 2016. Atualmente, como frequento a Paróquia Ascensão do Senhor (CAB), acompanho mais o movimento através do zonal paralela.

2. Qual a importância do Movimento Escalada em sua vida, depois de tantos anos de dedicação a ele?


Ter aprendido e poder continuar tentando viver o carisma do Movimento (Ser pessoa em clima de Oração) no dia dia que me ajuda muito a estar mais próximo de Deus e ver que a cada ano mais jovens também buscam viver e se dedicam a levar Deus aos outros através do nosso carisma.






3. Escolha um ou dois (no máximo) momentos marcantes na sua vida dentro do Escalada. Nos conte com detalhes esta experiência.


O Escalada nos proporciona muitos momentos especiais, mas uma bastante marcante foi a implantação do zonal paralela em 2012 o qual tive a oportunidade de estar a frente, junto com Beta Dantas, da equipe que implantou o zonal e acompanhar todo o processo: reuniões no GC que tinham como pauta a implantação, formação de equipe, procura por um local para as preparatórias, divulgação do encontro, reuniões de equipe, o encontro, etc. Missão onde dificuldades, desafios e receios foram vencidos e que fortaleceu minha fé e me estimulou a continuar sendo instrumento de Deus para evangelização. Foi uma experiencia de muita entrega e confiança em Deus, na qual tive que sair da minha zona de conforto, pois estava muito bem acomodado atuando no PAZ e no Zonal Master.


Ver que hoje o Escalada, através do zonal Paralela, é uma realidade nessa área de Salvador que a cada dia cresce e se desenvolve, é muito gratificante. Outra experiência marcante que vivi como alpinista foi na JMJ (Jornada Mundial da Juventude) de 2013 no Rio de Janeiro. Conseguimos fazer um "encontro anual" com os alpinistas das outras cidades que estavam na JMJ. Reunir os alpinistas, mesmo que por uma tarde, nesse evento tão importante e grandioso de nossa Igreja e fazer um momento NOSSO de oração e reflexão, foi muito emocionante e especial.

4. O que mudou da sua visão a respeito do Escalada de quando você era jovem pra hoje?

Não mudou, pois continuo enxergando o escalada como um dos caminhos que nos ajuda a estar mais próximos de Deus.

5. Quais são os desafios que você acha que o Escalada tem que conquistar no futuro? Quais os próximos passos a serem dados?

Acredito que o maior desafio do Escalada seja manter os jovens firmes e perseverantes na fé, através da oração e gestos concretos, pois muitas são as "distrações" que o mundo oferece para afastar o jovem dos caminhos que levam a Deus. E em relação a passos que o movimento a serem dados, acho que seja continuar presente e atento as demandas que o mundo gera, agindo de forma que possa orientar o jovem a não se afastar dos caminhos que levam a Deus.

6. Escreva em uma frase, apenas uma frase, o que é o Escalada para você.

O Escalada é mudança de paradigma, pois através de seu carisma nos permite enxergar que, através da simplicidade, podemos ter uma relação verdadeira com Deus e, consequentemente, nos ajuda em nossas relações com o próximo, com o mundo e consigo mesmo.

7. Você já indicou o Escalada pra alguém? O que você falaria ou já falou pra convencer alguém a fazer um encontro do Escalada?

Já indiquei sim, muitas vezes. Falo que o escalada é uma oportunidade única que temos de conhecer melhor e estar próximo de Deus.

#entrevista #conselheiros

Outros Posts

Bahia - Pernambuco - Sergipe

© 2016 por Movimento Escalada.