Palavra do Alpinista - Victão


EXPERIÊNCIA ALPINISTA EM PARTICIPAR DA TREZENA DE SANTO ANTÔNIO,

Minha ligação com Santo Antônio vem de berço, através de minha mãe que é muito devota dele. Há 20 anos, ela começou a rezar a trezena de Santo Antônio e, a partir, daí começou essa tradição que faz parte de minha vida. É uma experiência que me mostra como devemos prosseguir e se manter firme na fé. Exemplo disso, é que em todo ano perto de iniciar a trezena, aparecem muitas adversidades que podem ser justificativas para que a devoção não seja possível, porém o próprio Santo Antônio faz com que tudo fique certo!

Vivo uma experiência de mudar completamente a minha rotina nessa época da trezena, minha casa se transforma em um local de oração onde muitas pessoas vem participar dessa devoção e rezar para Santo Antônio. Nesses 20 anos em que a trezena é realizada aqui em casa, tive uma outra experiência, a de enxergar que é possível reunir várias pessoas para estarem em nome de Deus, rogando pela humanidade e com devoção a Santo Antônio.

Nunca imaginei que seria possível ter a minha casa como um templo de orações, entregas e partilhas, onde as pessoas acham consolo, segurança e fé em louvor para Santo Antônio. Só em participar diretamente, carrego uma grande alegria quando vejo que trezena e Antônio (como costuma-se chamar ele aqui em casa) são de certa forma, divisor de água na vida de outras pessoas.

Arrumamos a casa, preparamos o coração para o início da trezena de Santo Antônio, é uma experiência enriquecedora participar dessa devoção de um dos santos mais populares de todo o mundo. É muito gratificante fazer parte desses momentos de entrega, devoção e louvor das pessoas para esse Santo universal, que ampara aflitos contra todo o mal, sempre clamando e rogando pela humanidade!

Victor Hernandes (Victão) - 81ª Escalada em Salvador, 2016, Renascer.

5

#palavradoalpinista #pessoaemclimadeoração

Outros Posts