Momento Projeto de Oração - Comunhão dos Santos.



O momento P.O. deste mês traz um tema que, provavelmente, já chegou até os seus ouvidos, mas talvez você não se lembre bem onde ou quando. Trazemos uma reflexão sobre a “Comunhão dos Santos”.

É possível que esse termo tenha passado despercebido a muita gente porque é mencionado em meio a várias outras expressões. Se você não se lembra onde e quando a ouviu, não tem problema! Facilitamos a sua vida e o convidamos a perceber a sua presença no seguinte trecho do Credo dos Apóstolos:

“[...] Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na Comunhão dos Santos, na Remissão dos Pecados, na Ressurreição da Carne e na Vida Eterna. Amém. ”

Agora que já recordamos de onde a conhecemos, ainda é bem provável que surja um questionamento: “Finalmente, qual é o significado desta “Comunhão dos Santos”?

A “Comunhão dos Santos”, uma tradução do latim Communio Sanctorum, nada mais é do que a expressão do ideal da união e solidariedade espiritual de TODOS os cristãos na Terra, das almas do purgatório e dos Santos do Céu em um mesmo Corpo místico. Ou seja, TODOS nós, que somos filhos do mesmo Deus, que comungamos do mesmo credo, que recebemos o Espírito Santo através do batismo, que professamos a mesma fé, somos um só Corpo!

Em sua Primeira Carta aos Coríntios, São Paulo nos explica que “como o corpo é um, embora tenha muitos membros, e como todos os membros do corpo, embora sejam muitos, formam um só corpo, assim também acontece com Cristo. De fato, todos nós [...] fomos batizados num só Espírito, para formarmos um só corpo, e todos nós bebemos de um único Espírito. ” [1 Cor 12, 12 – 13]

“Mas somos tantos! Pensamos e agimos de maneiras tão diferentes! Como é possível que TODOS nós façamos parte de um Corpo espiritual único? ” – Interpelaria um leitor mais questionador.

Retomando as palavras de São Paulo, vamos fazer um exercício de imaginação para responder essa questão. Imagine o nosso corpo físico, biológico. Ora, o nosso corpo não é constituído por apenas um membro. São vários os membros e os órgãos que o compõem. Cada um deles possui uma peculiaridade, uma diferença, que o torna único e essencial ao funcionamento do “mecanismo” principal, não é mesmo?

Assim também acontece com o Corpo espiritual do qual fazemos parte. Nós somos um só Corpo de muitos membros, de muita diversidade, mas a crença no Amor de Deus nos une; temos diferentes dons, mas o Espírito, que nos concedeu essa diversidade de dons, é o mesmo; praticamos atividades distintas, mas é o mesmo Deus que realiza tudo para todos.

Somos TODOS igualmente importantes aos Olhos de Deus. A cada um é dada a manifestação do Espírito, visando o bem de todos, e segundo os desígnios Dele. Somos TODOS membros de um só Corpo, de uma mesma família, e ninguém é menos valoroso que o outro. Cada um tem uma função indispensável nesse corpo espiritual.

O Papa Francisco, em sua Exortação Apostólica Gaudete et Exsultate, nos ensina que “[...] O Espírito Santo derrama a santidade, por toda a parte, porque aprouve a Deus salvar e santificar os homens, não individualmente, excluída qualquer ligação entre eles, mas constituindo-os em povo que O conhecesse na verdade e O servisse santamente. [...]