UM LUGAR PARA AS AÇÕES MAGNIFICAT



O Convite

Após a Escalada Master Everest, fomos: eu, Gabriela, Lu Borges e Carlinha, chamadas na casa de Rogério Boon para a apresentação de um projeto. Naquele ano de 1996, o Projeto Casa Magnificat era embrionário, mas Rogério enxergou em nós quatro, capacidade para tirar do papel e começar a agir. O local deveria ser a creche no Engenho Velho de Brotas, uma casa que já recebia alguns alpinistas para comemorações esporádicas.

Casa Magnificat

A ideia era fazer um trabalho mais consistente, atuando na casa de forma mais expressiva e envolvendo outros alpinistas. Levantamos algumas necessidades do lugar como mais professores, a reforma de salas e banheiros e, principalmente, uma orientação religiosa para aquelas crianças. Confesso que não me recordo quantos usufruíam da creche, mas eram crianças de 02 a 12 anos.

“Levantamos algumas necessidades da casa como mais professores, a reforma de salas e banheiros e, principalmente, uma orientação religiosa para aquelas crianças”.

Começamos com arrecadação de verba para pagar o salário de mais duas professoras. Seguimos com mais campanhas e realizamos as pequenas reformas em salas e banheiros. Iniciamos o dia da evangelização. Aos sábados pela manhã, realizávamos encontros para leitura da bíblia e interpretação da leitura. As crianças apresentavam em forma de jogral, teatro ou desenhos o que tinham aprendido.

Ficamos quatro anos a frente do Projeto. Quatro anos enriquecedores para cada uma de nós. Construímos laços afetivos com as crianças, as professoras, as colaboradoras e as diretoras da creche. Mas já era chegada a hora de entregar as atividades para o Projeto Casa Magnificat, que naquele ano havia se fortalecido e continua até hoje realizando mudanças na vida de todos os envolvidos.

Ive Maciel – Ive

3ª Escalada Master de Salvador - Everest


Outros Posts

Bahia - Pernambuco - Sergipe

© 2016 por Movimento Escalada.